DETALHE DE NOTÍCIA

Parcerias público-privadas começam a ganhar força na Gestão de Resíduos Sólidos no Brasil
Fortalecimento de parcerias público-privadas na gestão, tratamento e deposição final de resíduos no Brasil


Primeiro contrato de gestão metropolitana de resíduos sólidos no estado de Minas Gerais é assinado.


A Secretaria Extraordinária de Gestão Metropolitana (Segem), a Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) e a prefeitura municipal de Vespasiano assinaram, em fevereiro de 2013, o primeiro Contrato de Programa da Gestão Metropolitana de Resíduos Sólidos, na Cidade Administrativa, com a presença do prefeito Carlos Murta e do diretor-geral da Agência RMBH, Camillo Fraga Reis. O contrato, no valor de R$ 122 milhões, delega ao governo estadual, por 30 anos, a responsabilidade sobre a gestão, tratamento e deposição final do lixo urbano em Vespasiano.

“Vespasiano é apenas o primeiro dos 50 municípios da RMBH e Colar Metropolitano a firmar o Contrato de Programa com o Governo de Minas”, destacou Camillo Fraga Reis. O documento representa a última etapa antes da implantação da Parceria Público-Privada de Gestão Metropolitana de Resíduos Sólidos Urbanos, uma solução inovadora para o problema da deposição final adequada ao lixo urbano de toda a Região Metropolitana.

“A recolha e destinação adequadas dos resíduos sólidos urbanos são, normalmente, atribuições municipais, mas o Governo de Minas vai investir cerca de R$ 3,2 biliões para, em parceria com os municípios e a iniciativa privada, atingir o índice de 100% dos resíduos sólidos urbanos na região metropolitana de Belo Horizonte tratados e depositados de forma adequada, eliminando todos os lixões desses municípios e atendendo em 100% a Política Nacional de Resíduos”, explica o diretor-geral da Agência RMBH.

Minas Gerais é o estado brasileiro líder na implementação de Parcerias Público-Privadas (PPP). Na área de gestão de resíduos sólidos, desde 2011, o Governo de Minas desenvolve o projeto de PPP para a gestão, tratamento e deposição final dos resíduos sólidos urbanos (Gestão Metropolitana de Resíduos Sólidos) na Região Metropolitana e Colar Metropolitano de Belo Horizonte. O projeto encontra-se em fase final de desenvolvimento e espera-se para breve a publicação do edital de licitação.

Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES)
voltar atrás